Na Mídia

Oi, o que você está procurando?

Geral

Madrasta é presa após Polícia encontrar corpo de menino de 2 anos 11 meses anos dentro de poço

madrasta-e-presa-apos-policia-encontrar-corpo-de-menino-de-2-anos-11-meses-anos-dentro-de-poco

A Polícia Civil já está investigando a morte do menino, Alfredo Alves da Silva, de 2 anos 11 meses, encontrado morto, na tarde deste domingo (18), dentro de um poço, de 10 metros de profundidade, em um sítio, localizado na zona rural do município de Cerejeiras. Suspeita de praticar o crime, Vera L.C., madrasta da criança, foi presa em flagrante. A criança estava desaparecida há dois dias.

Segundo apurou o RONDONIAGORA, a suspeita foi presa por ocultação do cadáver da criança. O delegado responsável pelo caso, já representou na justiça pela prisão preventiva e aguarda a decisão do juiz.

Entenda o caso

Após o desaparecimento da criança, que durou dois dias, familiares chegaram a divulgar nas redes sociais a foto do menino, pedindo ajuda para localizá-lo.

A irmã de Alfredo foi uma testemunha importante na localização do corpo. Aos policiais, ela informou que Vera poderia ter sido a autora do sumiço da criança, já que ela tinha costume de levar o enteado para o sítio onde a vítima foi encontrada.

Com essas informações, os policiais foram até a propriedade. Não demorou muito, e o corpo da criança foi encontrado boiando dentro do poço.

Rapidamente, as diligências foram intensificadas, Vera foi localiza e presa em flagrante, suspeita de ocultar o cadáver do enteado.

Presa, ela foi levada para o sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça. O delegado responsável pelas investigações representou pela prisão preventiva.

O corpo da criança foi retirado do poço e levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por exames detalhados para saber a real causa da morte.

As investigações seguem para saber a dinâmica do crime. O pai já foi ouvido. Testemunhas estão sendo ouvidas pela Polícia.

Fonte: Rondoniagora

Aviso Legal: Comentários e Opiniões

Os comentários e opiniões dos usuários são de responsabilidade exclusiva de seus autores. O Grupo Cacoal NEWS não endossa nem se responsabiliza por qualquer conteúdo expresso nos comentários, e reserva-se o direito de remover, modificar ou não aprovar comentários que violem nossas políticas editoriais ou que possam ser considerados inadequados.

Postar Comentário

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM

Cacoal

Colisão fatal deixa comunidade em choque e levanta questões sobre segurança viária na região.

Economia

Descubra se utilizar todo o limite do cartão de crédito realmente resulta em aumento do limite e os riscos financeiros associados a essa prática!

Cacoal

Em seguida, as atividades serão retomadas no rio Pirarara, em Cacoal, e na microbacia do rio Pimenta, em Pimenta Bueno.

Cacoal

O nome da operação, "Vértice", faz referência à sua conexão com a Operação Paralelo da Polícia Federal em 2020, ao identificar novos integrantes do...

Publicidade